Grid Zero na Energia Solar

A energia solar está em constante evolução e é uma das formas mais promissoras de energia renovável. Nos últimos tempos, o "Grid Zero" ganhou destaque nesse campo, representando o futuro da energia solar. Mas o que significa exatamente Grid Zero em energia solar? Como o aplicamos e por que ele é crucial para o crescimento contínuo da energia solar?

Neste artigo, vamos nos aprofundar nesse conceito fascinante e entender sua importância no cenário energético atual.

O Que é o Grid Zero na Energia Solar?

O Grid Zero em energia solar não é, em si, um tipo de sistema fotovoltaico, mas controla a exportação de energia para a rede elétrica. Em termos simples, ele gerencia a quantidade de energia que um sistema fotovoltaico pode enviar para a rede pública de eletricidade.

O sistema de monitoramento e controle do Grid Zero ajusta a quantidade de energia gerada pelo sistema fotovoltaico em tempo real, com base no consumo de energia da unidade consumidora, a fim de equilibrar a geração e o consumo de energia e evitar a injeção de energia excedente na rede elétrica.

Grid Zero na Energia Solar

O Funcionamento do Grid Zero na Energia Solar

É essencial entender que a estratégia de energia solar Grid Zero se aplica somente aos sistemas fotovoltaicos que estão efetivamente conectados à rede pública de eletricidade. Isso significa que o conceito de regular a exportação de energia para a rede não se aplica aos sistemas fotovoltaicos que operam de forma independente, também conhecidos como sistemas fora da rede.

Além disso, os sistemas fotovoltaicos com recursos de armazenamento de energia (híbridos) e operação em modo autônomo também não são cobertos pelo Grid Zero. Portanto, qualquer sistema que utilize o controle Grid Zero deve ser interconectado à rede elétrica (On Grid) de acordo com sua definição.

De fato, o sistema deve estar em conformidade com as normas e os regulamentos técnicos para garantir sua aprovação. Isso é essencial para garantir a segurança e a eficácia do sistema e evitar problemas legais. Embora as regulamentações atuais, como a Lei 14.300/2022 e a Resolução Normativa 1000/2021, não abranjam especificamente a tecnologia Grid Zero, a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) emitiu a Carta Oficial 0149/2022 para fornecer orientações ao setor.

Portanto, o consumidor precisa planejar o sistema e consultar os regulamentos das distribuidoras. Se o sistema paralelo não injetar energia na rede, ele não se conectará ao Sistema de Compensação de Energia Elétrica. Após a instalação do sistema, o consumidor deve fazer um simples registro na ANEEL, preenchendo um formulário on-line.

Aplicações Práticas do Grid Zero na Energia Solar

O Grid Zero oferece extrema versatilidade e pode ser aplicado em uma ampla gama de cenários. Ele beneficia especialmente as áreas com injeção limitada de energia na rede, como situações em que os clientes do mercado de energia livre desejam atender parcialmente às suas necessidades de consumo interno.

Além disso, nos casos em que a empresa de serviços públicos pode desqualificar o grupo B, a instalação de um sistema fotovoltaico que exceda a potência regulada pela empresa de serviços públicos também é útil.

Em um recente evento do Canal Conecta, Adriano Pereira, engenheiro eletricista da PHB Solar, ofereceu orientação sobre instalações "Grid Zero" a especialistas do setor. Ele mencionou os desafios enfrentados devido à rejeição de projetos e problemas de fluxo reverso. Para lidar com essas preocupações, Pereira apresentou três soluções inovadoras que devem ser inseridas nos projetos "Grid Zero".

Os inversores monofásicos têm um transformador de corrente projetado especificamente para eles, chamado CT-90. Os inversores trifásicos têm um limitador de potência chamado PHB120T, com capacidade de até 60 kW. Toda a linha de inversores trifásicos pode ser usada com um controlador de energia avançado chamado SEC1000.

De fato, esse equipamento possibilita a obtenção do "Grid Zero", otimizando a geração em relação à demanda de carga. É importante ressaltar que o projeto apresentado à distribuidora para aprovação deve mencionar esse equipamento como solução para inversão de fluxo de potência.

Grid Zero na Energia Solar

Conclusão

Por fim, o Grid Zero permite um melhor controle da geração e do consumo de energia solar, o que o torna particularmente relevante em situações em que a injeção de energia na rede elétrica é limitada ou não é possível.

Podemos equilibrar a geração de energia solar com o consumo da unidade consumidora e evitar que a energia excedente seja injetada na rede elétrica usando um sistema de monitoramento e controle. A viabilidade e a eficiência do Grid Zero aumentaram ainda mais com o surgimento de soluções como o CT-90, o PHB120T e o SEC1000.

Portanto, o Grid Zero em energia solar impulsiona o crescimento da energia renovável e contribui para um futuro mais sustentável. Com regulamentações adequadas e o desenvolvimento contínuo de tecnologias, o Grid Zero revoluciona a maneira como usamos a energia solar.

Clique aqui e faça um orçamento gratuito.

Av. Prof. Mário Werneck, n°26 – 5º e 6º andar, Estoril – Belo Horizonte/MG
(31) 98306-0447
envelope linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram